O homem com jarro de água

O homem com um jarro de água
Jerusalém estava cheia de pessoas que vieram para o Pessach. Toda casa tinha visitantes, todas as salas estavam cheias. Mesmo assim, Jesus não estava preocupado com o lugar onde comeria a janta de Pessach. Ele disse aos seus discípulos com confiança: “Ao entrar na cidade, um homem com um jarro de água irá encontrar com vocês. Sigam-no até a casa que ele entrar” (Lucas 22:10). Quem é esse homem? E como Jesus sabia que eles o encontrariam? 

OS ESSÊNIOS

Um homem andando com um jarro de água não era muito comum, já que se tratava de um trabalho feminino. Por que um homem carregaria um jarro de água em Jerusalém? O único grupo de homens judeus que carregavam jarros de água tradicionalmente eram os essênios. A maioria dos essênios era celibatário e por isso os homens faziam trabalhos femininos também. Eles tinham suas comunidades, não apenas em Qumran, mas em várias cidades. Eles também tinham uma comunidade em Jerusalém.

 

UM SALÃO PARA A ÚLTIMA CEIA

Um dos portões de Jerusalém era chamado de “Portão dos Essênios”. Era por esse portão que eles entravam em sua comunidade. Quando Jesus disse aos seus discípulos que veriam um homem carregando um jarro de água, sabia que entrariam pelo Portão dos Essênios. Entrar por esse portão era fundamental para encontrar um salão para a janta de Pessach. O calendário essênio era diferente do calendário judaico normal, e por isso eles ainda tinham espaço para visitantes.

 

JUDAÍSMO E CRISTIANISMO

Esta história revela a realidade histórica de Jerusalém durante o século I. Descobrir o judaísmo de Jesus e do movimento apostólico é fundamental para interpretar o Novo Testamento corretamente.